Soldados do exército observam manifestação em Vitória
Greve policial: segurança estatal, o direito que falhou
February 8, 2017
Three Misconceptions about Luxembourg
February 10, 2017
 


Não é a primeira vez que um estado é abandonado por suas forças de segurança como o Espírito Santo foi.

Em 2001, 2012, 2014, os baianos ficaram à própria sorte após a polícia estadual entrar em greve. O mesmo já ocorreu com cearenses, pernambucanos, tocantinenses, maranhenses, paraibanos, piauienses, rondonianos, e mineiros.

Há anos o estado e a imprensa nos dizem para confiarmos na máquina estatal. Nos privaram dos nossos meios de defesa, nos forçaram a entregá-los aos agentes do estado, e nos transformaram em cordeiros prontos para o abate!

Hoje, o brasileiro é refém. Membros do estado exigem mais dinheiro da população, e deixam claro que se suas exigências não forem atendidas, permitirão que o caos tome conta das nossas vidas.

Enquanto nos Grandes Protestos de Los Angeles, em 1992, comerciantes foram armados para frente dos seus mercados e defenderam sua propriedade, o capixaba vive preso dentro da sua casa, sem poder ir ao mercado, enquanto criminosos dominam o seu estado.

Neste momento, o Estatuto do Desarmamento impede que milhões de brasileiros possam ter legalmente meios de defesa. Nos torna incapazes de defendermos nossa própria vida e propriedade.

Não devemos esperar a próxima vez que o estado falhar para agirmos. Nossas vidas estão em perigo agora e precisamos ter o direito a legítima defesa agora!


 
 

Manifeste seu desejo pelo direito de se defender. Coloque agora na foto do seu perfil do seu Facebook/Twitter o twibbon da campanha "Eu quero me defender" clicando neste link.

 
Back to Programs